24.3.17

Viva os dias de standby

não tenho feito mais nada durante todo o dia sem ser ver filmes da disney.

É por estas e por outras que já me está a apetecer voltar ao trabalho

acabei de ver um fotografia no Instagram com várias pilhas de croissants.
Muitas saudades dos pequenos almoços de hotel.

23.3.17

A morning person que [aparentemente agora] há em mim

hoje acordei eram seis e meia da manhã.

22.3.17

A partir duma certa idade os joelhos já não perdoam

quando estás muito tempo sentada com as pernas à chinês e ficas com a sensação que nunca mais vais conseguir recuperar as pernas.

Que se danem os vizinhos

estou a ouvir música com o volume no máximo.

♫♫♫

Manganet e as mercearias

Quantos litros de leite encomendaste para a entrega de hoje?
Dezassete.

A sabedoria da internet

« quando uma pessoa gosta, ela volta; quando uma pessoa gosta muito, ela fica. »

Aparentemente ​agora sou uma pessoa que acorda cedo (?)

não sei como é que aconteceu, mas já é para aí o quinto dia consecutivo em que acordo antes das oito e meia da manhã, independentemente da hora a que me deitei.

Já devia ter ido dormir

porque agora, invariavelmente, fiquei com fome.

21.3.17

Pessoas com demasiado tempo livre chegam às conclusões mais interessantes

Podes tirar a miúda da preguicite mas não podes tirar a preguicite da miúda

tinha planeado aproveitar o tempo do voo para editar mais um vídeo do bullet journal.
adormeci assim que me sentei naquele avião.

Manias

sou incapaz de chegar a casa e deixar a mala de viagem ali no chão por arrumar. é como se a casa ficasse torta.

Houve um tempo em que todas as minhas canetas tinham tampa

depois eu saí de casa e o meu pai passou a usar a minha secretária como escritório.

Sobre a lista dos países felizes

portugal ficou na posição não-sei-quantos que calha já na segunda metade da lista. a sério? mas as pessoas em portugal são assim tão infelizes? eu sei que não há empregos e que o trabalho é escasso*... mas aqui está sol o ano inteiro! isso não conta para nada? não? pronto, se calhar é só o meu lado emigrante a falar mais alto e a achar que aqui é só boa vida.

* embora acredite mais que não falta trabalho, falta vontade de trabalhar

As pessoas caem mesmo nisto?

estou a ver o programa de tarot na sic e isto é uma banhada tão grande que nem consigo perceber como é que alguém pode cair nisto e achar que a senhora do tarot consegue ver alguma coisa nas cartas. Mas as pessoas não conseguem perceber que a senhora está só a dizer o que elas querem ouvir? E que quando fazem perguntas mais específicas ela desvia o assunto porque obviamente não existe uma resposta?!

20.3.17

Não é preciso pensar muito para chegar a esta conclusão

às vezes tenho saudades de ser estudante só para poder escrever e escrever e escrever e ter páginas e páginas, cadernos e cadernos escritos à mão. Usar as canetas até ao fim.

O que eu tenho mesmo saudades

é de chegar a casa e ter uma carta à minha espera no correio. Mas uma carta a sério. Daquelas com envelopes gordos e pirosos. Aquelas cartas com cartas por dentro. Aquelas cartas que levam no mínimo uma hora a ler.

Ah é verdade

deu-me um acesso de loucura no outro dia e cortei o cabelo pelos ombros. Foram assim uns quinze centímetros. Estava grande grande. E quando digo pelos ombros eu quero mesmo dizer é acima dos ombros. Devo ter apanhado muito sol na cabeça quando cheguei a Portugal porque isto só pode ter sido o resultado de semanas de jet lag misturadas com uma ensolação.

Da minha vida em geral e do youtube em particular

comida, bullet journal, apartment tours.

New job

É tudo muito bom mas e as saudades de pintar as unhas com cores que se vejam?

A blogosfera é a minha casa

São cinco da manhã e não consigo dormir mas pelo menos no que depender da pê vou ter sempre entretimento garantido.

Snack de gordos

Queijo fresco com açúcar e canela. Yummm.

As coisas características da minha infância

A voz do senhor que fazia a narração nos anúncios dos filmes da Disney.

A bela e o monstro

Fui ver ao cinema e adormeci durante a primeira parte. Para a segunda fui comprar pipocas. É bonitinho mas não achei nada de especial. Vi o trailer do filme original de animação e fiquei com vontade de o ver outra vez. Estava a fazer isso hoje com a minha mãe mas adormeci outra vez ao fim de uns minutos. Tudo jet lag, já disse. Amanhã retomo.

15.3.17

Mas será possível?

chego sempre a casa com uma lista gigante de coisas para fazer.

8.3.17

Adulting

quando tens de largar as coisas fixes que estás a fazer para ir fazer o jantar.

Como uma pessoa normal

já não sei fazer esta coisa de recurar as energias só com dois dias de folga antes de voltar ao trabalho.

A paz

que é voltar a organizar o desktop do computador.

7.3.17

O mais antigo de todos os dilemas: a resolução

E foi por isso que o universo criou as papas de aveia da bimby.

O mais antigo de todos os dilemas

Demasiada fome para dormir, demasiado sono para cozinhar.

2.3.17

O que é que se está a passar aqui?

esta pergunta idiota que eu fiz há quase sete anos atrás (minha nossa) esteve nas publicações mais lidas de fevereiro.

Current status

acho que as oreos me estão a dar a volta à barriga.

Disse-me a minha irmã

« the way out is through. »

Current status

a tapar o buraco do coração com oreos.

21.2.17

Da vida a fazer sentido

Esteve cinzento todo o dia. No momento em que eu decido descer para ir à piscina mesmo-sem-sol-sem-nada-que-está-calor-na-mesma, o sol aparece.

And when I think of you I swear I can hear my heart break into a thousand pieces.


But today the sun is not shining and when the sun is not shining I think of you.


20.2.17

17.2.17

Marquem nas vossas agendas

amanhã às quatro da tarde, enquanto eu atravesso o atlântico, sai o novo vídeo do meu bullet journal. subscrevam o canal para receberem uma notificação se querem estar em cima do acontecimento.

Matemática

no meu voo de amanhã 41 dos 341 passageiros são crianças. isso significa que 12% dos lugares estarão ocupados por pessoas que gostam de fazer barulho em geral.

Para meter inveja

a minha torradeira nova é roxa e brilhante.

16.2.17

A idade...

este blogue faz hoje sete anos, aiminhamãe.

A melhor série

é certo e sabido que não sou daquelas pessoas que vê 5746291 séries ao mesmo tempo. tenho uma lista muiiiiito curta de séries que vejo e que volto todas as semanas para o novo episódio e vocês provavelmente já estão todos carecas de saber quais é que elas são. mas depois decobri this is us e apaixonei-me. é uma série genial sobre a evolução duma família ao longo dos anos. g-e-n-i-a-l. lugar garantido na minha minúscula lista de séries preciosas.

15.2.17

Oh yeah

estou apaixonada pelo meu apartamento, posso nunca mais sair de casa?

12.2.17

A pedido de várias famílias

[e quando acelerei o vídeo para não ficar ainda mais gigante, aconteceu esta coisa mágica de transformar a minha voz em voz de rato, o que fez com que me sentisse muito mais à vontade com a minha própria existência e das minhas cordas vocais, oremos a isso]

11.2.17

A parte boa de me ter perdido nos dias da semana

é que aparentemente cheguei a casa e era sábado* em vez de quinta feira como eu pensava, o que significa que existem séries para serem vistas.

* voltei a ter de olhar para o calendário para ver que dia era mesmo.

Sobrestimado

quem é que precisa de ter wifi em casa se podes ter dados ilimitados no telemóvel?

Se há coisa boa nesta vida

são as one day deliveries da amazon.

7100

mas desde quando é que eu me tornei numa pessoa tão correspondida que tenho de pôr na minha to-do list ler os emails?!

A coisa mais esquisita de estar sempre a voar em diferentes time zones

é quando olhas para a data e estás dois dias mais à frente do que achavas que estavas.

8.2.17

1.2.17

Boa disposição às colheradas

o filme dos trolls é um dos filmes mais felizes que já vi. um 9 em 10 fácil.

Era só jajão

volto a portugal e deparo-me com cerelac de bolacha maria no supermercado. convencida que iria ser a invenção do século, trouxe uma caixa para casa. e não é que aquilo não sabe nem a bolacha maria nem a cerelac? só um fantástico sabor a desilusão.

27.1.17

7095

Consigo lidar com coisas visíveis. Consigo pôr todas as tuas cartas, postais e post its dentro de uma caixa (embora, confesso, ainda não o tive coragem de fazer e todas essas coisas estão onde sempre estiveram e onde eu achei que iriam continuar indefinidamente). Talvez daqui a uns tempos essa caixa não esteja mais cheia de dor por dentro. Mas como eu estava a dizer, consigo lidar com coisas visíveis. Coisas que posso agarrar e pôr numa caixa. Ignorar e fingir que não existem mais. Que nunca aconteceram. Consigo lidar com isso. A parte má são só as memórias. Não há em mim uma caixa para esconder as memórias e fingir que não aconteceu. Essa é a pior parte. E podia ser isso, não fossem as memórias o resto todo.

02:35h

« The absence of her would hurt more than any breakup ever could. »

24.1.17

WiFi ilimitado

Passei o dia inteiro esparramada no sofá dos meus pais a ver the good place. Se ainda não viram, vão ver. Comecei no primeiro episódio e acabei no último da primeira temporada. Provavelmente uma série que não tem toda a fama que deveria ter. Genial. Ansiosamente à espera da segunda temporada.

Mas alguém pode dar um estaladão a estas pessoas sff?

se há coisa que me irrita profundamente é estar a passar pelo Instagram e ver fotografias e vídeos que as pessoas tiram enquanto estão a conduzir. Ou para mostrar as unhas, ou a música que estão a ouvir, ou o pôr do sol à sua frente... Opa, a sério, mas porquê?! Não façam isso! Larguem o raio do telemóvel quando estão a conduzir! Mas custa assim tanto?!

20.1.17

Construir sítios onde é bom voltar

decidi agora que esta é uma casa feliz. talvez por ser tão pequena, decidi que aqui não há espaço para coisas tristes. tudo o que me deixar abaixo de potencialmente satisfeita não tem espaço aqui. aqui é tudo de bom. a felicidade vem de dentro e, para mim, isso inclui dentro de casa. assim sendo, decidi que esta há de ser uma casa feliz. aqui vai ser o meu happy place, o sítio onde sempre me vai saber bem voltar.

02:42h

era capaz de dar bom dinheiro por um pacote de bolachas com recheio de morango agora.

18.1.17


A vida a fazer sentido

ontem fiquei acordada mais de vinte e quatro horas mas agora não há mais sacos e desarrumação espalhados pela minha casa.

14.1.17

07:02h

Houve um dia na casa dele em que acordei a meio da noite com frio. Abanei-lhe o ombro e disse tenho frio e quando ele acordou achei que iria pegar mais uma manta. Em vez disso puxou-me para o pé dele e pôs os braços à minha volta.

06:58h

Os ingleses nunca vão conhecer a magia do momento em que o sol atravessa dos buraquinhos do estor semi aberto e se projeta no chão e nas paredes logo de manhã porque os ingleses não têm estores nas janelas.
[nem sol].

13.1.17

Sexta feira 13

13/01/17
1+3+1+1+7 = 13

12.1.17

~~~

Posso usar o cliché do ano novo, vida nova?

faltam dois dias para a minha vida dar outra volta. uhuuu.

O meu 2016 em livros

a desgraça. acabei de ler um que tinha começado em 2015, li um por completo, fiquei a meio doutro. não me julguem. todos da lesley, claro, que quando não há tempo para mais há que prioritizar.

A melhor desculpa para ficar em casa o dia inteiro e dormir a horas esquisitas

jet lag.

Acho que sim

habituava-me a esta vida com cinco dias de folga.

3.1.17

Do verão em janeiro





O melhor da vida

sítios onde é verão em janeiro.

30.12.16

Sinto-me uma daquelas pessoas de negócios importantes

ou esta coisa de poder usar o computador num avião e ter internet é mesmo fixe.

29.12.16

Uma coisa importante que aprendi em 2016

Ter coragem de fazer mudanças.

2016

o ano em que vi um filme para cada semana do ano.

27.12.16

Para quando faltar inspiração

a ted talk da shonda.

22.12.16

17 coisas sobre mim antes de começar 2017

1. as minhas sobrancelhas crescem sempre de forma descontrolada e só ficam bem nas mãos de quem sabe bem o que faz.
2. adoro pôr roupa a lavar e dobrar a roupa depois de seca. não gosto nada de estendê-la.
3. adoro arrumar a loiça suja na máquina da loiça. detesto arrumar a loiça lavada nos armários.
4. é muito raro espirrar mais do que uma vez de seguida.
5. embora tenha um dos nomes mais comuns de sempre, não tenho nenhuma amiga com o mesmo nome que eu. de facto, é super raro conhecer alguém com o mesmo nome.
6. desde que saí de portugal muitas vezes penso primeiro em inglês e depois em português.
7. gosto mais de morar em sítios calmos e sossegados onde não se passa nada do que no meio de grandes cidades movimentadas.
8. ainda nunca tive coragem de conduzir um carro com o volante do lado direito. tentei uma vez no bairro onde morava e achei aquilo tão esquisito que me senti como na primeira aula de condução e desde aí acho que pôr-me ao volante dum carro no lado errado da estrada não iria correr bem e que iria provavelmente causar um acidente.
9. não tenho música no telemóvel. em vez disso, uso o meu mp3 da creative que tem 1gb de memória e deve ter uns 10 anos. usa uma pilha aaa e funciona lindamente.
10. não gosto de ver televisão às escuras. na verdade, não gosto de estar em sítios pouco iluminados e quando isso acontece começo logo a ficar com sono.
11. odeio quando as pessoas arrotam à mesa.
12. adoro embrulhar coisas em papel de embrulho mas não tenho jeito nenhum para o fazer.
13. adoro o conceito de beber chá. acho super bonito e relaxante. no entanto não posso com o sabor nem com o cheiro de nenhum chá.
14. eventos sociais em geral deixam-me, mais do que desconfortável, aborrecida. gosto de falar com pessoas e estar com pessoas mas não gosto de o fazer com muitas pessoas ao mesmo tempo nem em sítios movimentados e barulhentos. prefiro estar sossegada em qualquer sítio com duas ou três pessoas e está bom.
15. não consigo andar descalça em casa. nem só de meias. ando sempre de pantufas com meias ou de chinelos de borracha sem meias.
16. quando escrevo, agarro na caneta com quatro dedos e não apenas com três como é habitual.
17. não consigo usar a mala no ombro esquerdo. sempre que tento, sinto que tenho de andar inclinada para a mala não escorregar. é-me fisicamente impossível andar direita e manter a mala nesse ombro. não sei como é que há pessoas que o fazem mas acho sinceramente que é um talento.

Podes tirar o verniz vermelho da miúda, mas nunca tirarás a miúda do verniz vermelho

pintei hoje as unhas de vermelho pela primeira vez em sei lá quantas semanas. se eu não tinha ainda razões suficientes para gostar destas férias forçadas, acabei de arranjar mais uma.

20.12.16

It's finally here!

Current life status

numa espécie de férias que sabem mesmo bem.

11.12.16

Happy kid

já chegaraaaaaaaaaaam.

Domingo

já não estou habituada a esta coisa dos fins de semana terem só dois dias.

3.12.16

My heart is a mess

aqueles filmes que te deixam a pensar no verdadeiro significado da vida e fazem com que te sintas um farrapo.

29.11.16

20.

Eu percebo que precises de andar de um lado para o outro com o bebé ao colo para ele adormecer, mas fazer isso durante o serviço quando um dos tripulantes tem de andar para trás e para a frente na cabine a recolher coisas do forno, mais bebidas, gelo, encher o jarro de água, pôr coisas no forno e por aí, é só irritante. Não só para nós mas para ti também, que vais ter de te desviar no nosso caminho cada vez que precisamos de passar. E acredita, há voos em que passamos duas horas a precisar de passar. Tens mesmo a certeza que queres fazer isso agora? Diria que tinhas percebido que não era uma boa altura ao fim da sexta vez que tiveste de te desviar.

28.11.16

19.

O timing é uma coisa muito importante: se estou a servir bebidas, não me entregues lixo; se estou a recolher lixo, não esperes que tenha aqui uma água ou um sumo para ti.

27.11.16

18.

Digam todos comigo: malas grandes nos compartimentos superiores; casacos, sacos de duty free, mochilas, malas de crianças e tralha em geral por baixo do assento à vossa frente.

26.11.16

A felicidade tem muitas formas






a stabilo lançou uma nova gama de highlighters boss original com cores pastel. é um de cada se faz favor.

17.

Ainda sobre as casas de banho: mas porque é que o caixote do lixo para os papeis das mãos haveria de ser por trás do papel higiénico????? Ou a história de como, quando fazemos a verificação das casas de banho, se encontra lixo nos mais recônditos lugares, já estamos habituados a isso, mas a sério, atrás dos rolos do papel higiénico??? Não consigo mesmo perceber esse raciocínio.

25.11.16

17:28h

estou sentada no sofá de pijama com o computador no colo. adoro esta coisa das férias.

Mas o que é que tu foste fazer blogger?

esta nova versão do blogger está péssima. tragam a página inicial de volta, por favor.

16.

A casa de banho de um avião serve muitos propósitos. Para além dos óbvios, é também o sítio onde arrumamos os sacos do lixo antes de aterrarmos. Por vezes os sacos têm buracos o que faz com que o molho de lixo (sim) se acumule no chão. Para além disso, não sei se as pessoas ficam nervosas ao usar a casa de banho de um avião ou se simplesmente têm falta de pontaria, mas eu diria que metade das pessoas não acerta onde devia acertar. Agora, tens mesmo a certeza que queres entrar nessa casa de banho descalço?! Sem meias sequer?! E deixar a tua criança entrar igualmente descalça?! Há pessoas que gostam de viver no limite.

24.11.16

15.

Não serve de nada ires para dentro do avião reclamar connosco porque te ficaram com "base da channel que foi caríssima e estava praticamente nova" na segurança do aeroporto porque, e agora pensa lá bem, mostraste o teu bilhete a alguém na segurança? Não pois não? Isso é porque aquelas regras são regras in-ter-na-ci-o-nais de segurança. Por isso a discussão do nunca mais voo nesta companhia porque me ficaram com a base da channel que foi caríssima e estava praticamente nova é inútil porque a única pessoa que pode fazer alguma coisa por isso és tu e o que podes fazer é tão simples: não levar líquidos superiores a 100 ml na bagagem de mão. A sério, não vai passar na segurança. A sério. Podes confiar. Não vai mesmo. Não interessa se pões na parte de cima da mala, no fundo, no meio, enrolado na camisola de malha ou nas cuecas, não vai passar, a tua mala vai apitar, vais ter de ser revistado e as embalagens com mais de 100 ml vão ficar para trás.

23.11.16

14.

Dentro de um avião as coisas funcionam mais ou menos assim: ou fazem o que os assistentes de bordo dizem ou nós vamos aterrar o avião com a polícia à espera. E isso é chato para toda a gente: para os outros passageiros porque não podem sair do avião antes da polícia vir resolver a situação e porque podemos ter tido necessidade de aterrar noutro aeroporto e não no aeroporto de destino, o que causa muitos atrasos e ninguém gosta de atrasos; para nós porque a seguir vamos ter uma pilha de relatórios para preencher; e para ti, porque vais preso no momento e isso pode interferir com outros planos que tenhas para a tua vida. Por isso aquelas pseudo-discussões do e se eu não quiser fazer isso? E se eu não quiser voltar para o meu lugar? E se eu acender mesmo este cigarro? são muito despropositadas. Ninguém te vai bater mas quer dizer, tens mesmo a certeza que queres ir por aí?

22.11.16

That time of the year

13.

Deixar as criancinhas brincar com a campainha de chamada só é giro para a própria criancinha. Todos os outros passageiros não estão interessados em ouvir um "ding" a cada dez segundos (já chega os que são propositados) e para nós não é um bom exercício para o coração ficar na dúvida se é só uma criancinha a brincar com o botão ou se está a haver uma emergência médica a bordo. Por isso, por favor, controlem as crianças.